quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Chili Com Carne @ TREVISO Comics Festival

desenho de Pedro Burgos

   
Portugal é o país convidado para o Treviso Comic Book Fest, a acontecer entre 24 e 28 de Setembro.

Importante festival de Banda Desenhada que graças ao comissário Alberto Corradi (também autor que foi publicado na nossa seminal antologia Mutate & Survive) tem estado atento às recentes edições italianas de livros dos portugueses Filipe Abranches (História de Lisboa com argumento de A.H. de Oliveira Marques), Pedro Burgos (Airbag) e João Fazenda (Tu és mulher na minha vida, ela a mulher dos meus sonhos com Pedro Brito), autores que aliás estarão presentes no evento.

A exposição com originais Quadradinhos: sguardi sul fumetto portoghese contará com 14 artistas nacionais como Filipe Abranches, Joana Afonso, Ana Biscaia, André Coelho, Jorge Coelho, João Fazenda, Afonso Ferreira, Francisco Sousa Lobo, Pedro Burgos, Pepedelrey, Miguel Rocha, Rudolfo, Nuno Saraiva e José Smith Vargas.

Estará patente no Spazi Bomben / Fondazione Benetton, inaugurando dia 27 de Setembro e estará patente até 12 de Outubro.

De realçar que haverá um catálogo bilingue (italiano e inglês), co-editado entre a MiMiSol e a Chili Com Carne, que inclui um prefácio de Marcos Farrajota, uma eficiente História da BD portuguesa por Corradi e BDs dos autores participantes na exposição, e em alguns casos com textos de outros autores - Biscaia com texto de João Pedro Mésseder, Rocha com Susana Marques, Afonso com André Oliveira e Jorge Coelho com Paul Allor.

O catálogo teve o apoio da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e do Instituto Português da Juventude e Desporto.

...

No regresso desta aventura haverá catálogos disponíveis para Portugal - mais tarde podermos dar informações de preço, quantidades, descontos para associados, jornalistas e lojas.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Molly #1



Eis o novo projecto de Rudolfo, uma revista (zine!) de BD para sair de dois em dois meses... Um gesto anacrónico que relembra os gloriosos anos 90 quando saiam regularmente "comic-books" como o Eightball do Daniel Clowes ou a Dirty Plotte da Julie Doucet. Molly é A5 e verde, verde porque é a cor favorita do Rudolfo e não porque ele sendo jovem seja "verde". Muito pelo contrário, Molly é um catálogo de potencial em que mostra o Rudolfo cada vez mais lambido (salvo seja). Os grafismos empregues transpiram virtuosismo, técnica e experimentação, chupando a estética da BD popular que se funde com ilustração e design. Tematicamente as hormonas do crescimento e o "teenage angst" são as constantes aqui e apesar das BDs serem independentes entre si, parecem estar unidas no puzzle ou diário do autor que devem ser lidas como um todo. A acompanhar mesmo mesmo!!! Até daqui a dois meses, é?

sábado, 6 de setembro de 2014

Parede Morta e Badajoz Branca

cartaz de Afonso Ferreira

Nos dias 6 e 7 de Setembro vamos à Feira Morta da Parede (na bela SMUP, onde já lançamos O Hábito Faz o Monstro!) e voltamos a Badajoz, desta vez por causa da "noite branca":

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

ccc@feira.do.livro.do.porto - via Matéria Prima


Depois de um par de anos ausente das praças, a Feira do Livro do Porto regressa novamente a um dos locais que a acolheu durante muitas edições. As tropelias que marcaram este agendamento são já conhecidas pelo público, mas uma coisa é certa, o interesse demonstrado pela autoridade organizadora em envolver outras entidades "culturais" foi mantida até ao final, defende a Matéria Prima, loja do Porto mais conhecida por vender música "prá frentex" mas também edições independentes, e que estará neste celebrado evento a representar os livros da Chili Com Carne e da MMMNNNRRRG. Continunado o e-mail recebido da MP: Prova disso será a participação da Matéria Prima nesta edição da Feira do Livro. Será uma oportunidade para reforçar a importância das publicações independentes e dos títulos que sempre julgamos da maior relevância para entender a mensagem contemporânea nos seus diversos formatos. Durante os dezassete dias de Feira estarão em destaque algumas publicações e editoras que consideramos essenciais, aproveitando esse tempo de antena para aplicar descontos irrecusáveis (anunciados diariamente na nossa página do facebook). Para complementar a escrita, levaremos também uma selecção de fonogramas dedicados à poesia declamada e poesia sonora, bem como algumas publicações que não prescindem do apêndice sonoro.

ccc@helsinki.fest.2014


We're not making this tradition of being at the Helsinki Comics Fest every year but a friendly Portuguese author, Joana Estrela, is going there and she's taking some of our books... 
Just show up at the Small Press Heaven! Kiitos!

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Loverboy na Feira das Vanessas





Não estamos a vender bonecos!

Já várias dezenas de pessoas nos abordaram à nora com esta nossa promoção do livro Loverboy na Feira das Vanessas... alguns pensam que estamos a fazer bonecos do Loverboy (em vestimenta de beto e outra de grunge), Leonardo e Astarot.
Errado!
É um novo livro com BDs da emblemática série Loverboy. As fotos tem uma história antiga é certo. Eis uma ficha técnica que resolve alguns dos problemas colocados:

Sétimo volume da colecção Mercantologia; Publicação da Associação Chili Com Carne; Edição de Marcos Farrajota; Design de Joana Pires; Capa e fotos de olhos(«Ä»)zumbir realizadas no estúdio da União Artística do Trancão e em Sede Adres, com apoio à produção de xoscx e Adres. Bonecos realizados por Miguel Rocha e Alex Gozblau para a exposição "Loverboy Store: Liquidação Total" no Salão Lisboa de Ilustração e Banda Desenhada 2001, na Cordoaria Nacional.


O livro Loverboy na Feira das Vanessas está à venda no site da Chili Com CarneFábrica FeaturesMundo Fantasma, BdMania, Matéria-Prima, Artes & LetrasLetra Livre e Neurotitan (Berlim).


Se os Black Sabbath podem...

E os Sex Pistols, Blondie, Rage Against the Machine, Faith No More, Ornatos Violeta, Bauhaus, Zen!!! E até os Queen, Dead Kennedys, Doors, Christian Death, etc... Mau! Se tudo que é gato-sapato de banda pode voltar porque não o Loverboy & cia.?
...

Que se lixe os 80, eu quero a minha vida de volta dos anos 90!

A cultura que vivemos é de "retromania" como demonstrou o excelente livro de Simon Reynolds, e é curioso que existem vários fenómenos de revivalismos noutros países apesar de estarem sobre o jugo do do imperialismo anglo-saxónico.

São os fenómenos locais, como por exemplo, Portugal que não tinha uma tradição de Pop eis que 20 anos depois do aparecimento dos execráveis Resistência ou das popularuchas digressões “Portugal ao vivo”, ei-las a reaparecerem nos últimos meses para oferecer um conforto nostálgico à primeira geração 100% Pop portuguesa.

Onde fica a série de BD Loverboy no meio disto? Não sabemos mas esperemos que não fique entre o sem-pescoço do Tim e as moustaches-de-quem-precisa-de-sair-do-armário dos Pólo Norte! Iiiiirc....

Entretanto... os cromos não percebem que este livro é a gozar com eles e sonham com séries de TV e atribuem Troféus!!! Go get a fucking life!!!