terça-feira, 4 de outubro de 2016

W.C. - metade da edição esgotada


W.C. por Marriette Tosel 

Tal como em 2007, o artista Tiago Manuel arranjou à MMMNNNRRRG o contacto e o livro do alemão Max Tillman, vencedor do Prémio Titan 2010, Já Não Há Maçãs no Paraíso. Seis anos depois Manuel fez-nos o "link" com a belga residente nos EUA, Marriette Tosel - que curiosamente tal como Tillman - apresenta um segundo livro em Portugal. Depois de O Armário Psicótico - Boas Maneiras (Eterogémeas; 2008) Tosel brinda-nos com W.C. que não se trata de uma vulgar piadinha escatológica.

W.C. é Wonderful Choise - que em português resulta menos bem, Escolha Maravilhosa - um tratado Dada para destruir a figura do matrimónio e a relação entre homens e mulheres. Não que o livro o faça literalmente porque as pessoas com as suas ideias de caganita já o fazem por elas próprias. O retrato construído com o habitual humor dos belgas corta qualquer hipótese de redenção para esta instituição.

Com uma capa forrada a pano com um cunho prateado e 128 p. A6 a preto e branco eis um livro que não se deve perder até porque só foram impressos 700 exemplares. O texto está em português e em inglês.

PVP: 10€ (50% desconto para sócios CCC, lojas e jornalistas) já à venda na Chili Com CarneUtopia, Objectos Misturados, Letra Livre, XYZ BooksMatéria Prima, Artes & Letras, El Pep, 100ª Página (Braga), FNAC, Pó dos LivrosLAC, 1359... buy at Sarvilevyt (Finland), La Central (Spain), Feira do Livro de BD e Poesia (Cabo Verde), Neurotitan (Berlin), Panta Rhei (Madrid), Quimby's (Chicago) and Dead Head (Edinburgh). Or you will find during a Putan Club gig, check their dates!

Feedback: W.C. é um livro de ilustração que, com o auxílio de palavras, vai contando três histórias distintas, interligadas na forma como abordam as relações humanas – nomeadamente a tradicional entre o casamento de um homem e uma mulher. (...) O facto de as siglas do título – Wonderful Choice – serem salientadas na capa faz-nos reflectir se a autora não o quis dotar de duplo sentido, mostrando-nos que estas maravilhosas escolhas que apresenta podem ser boas para atirar para a sanita. Talvez sim, talvez não, mas uma coisa é certa: W.C. é um daqueles livros que pode assumir uma série de sentidos e, nesse caso,” a verdade está na visão de quem contempla”. Algo que também é muito importante de salientar é a edição em si. W.C. contém uma capa forrada a pano com um cunho prateado. (...) É uma daquelas edições que nos reforçam a paixão pelo culto de alguns objectos. Este é para ter na estante. Gabriel Martins / Rua de Baixo ... um desmantelar impiedoso dos modelos impostos por uma sociedade que se afirma moderna nos programas de entretenimento, liberal nas aparições públicas, mas que acaba por não conseguir livrar-se do ar bafiento que os velhos conceitos de família, afeto e trabalho ainda fazem circular. - Sara Figueiredo Costa in Blimunda #21 (Fundação José Saramago) ...  (...) uma "força epistemológica", no sentido em que não emprega os dispositivos habituais e formais do livro ilustrado para criar simplesmente um reflexo do mundo, uma ideia que lhe é exterior, um comentário sobre um conceito existente e que circula socialmente, mas para criar novo conhecimento, um conhecimento particular sobre o mundo que não pode assumir qualquer outra forma de transmissão ou formação. Menos reflexo, os seus livros aumentam o saber do mundo. Pedro Moura in Ler BD ... I really like WC! The concept and the artwork is wonderful!
Its a great design and funny at the same time. I would be very interested in every work this artist is doing. Anke Feuchtenberger  (por e-mail) ...

Historial : Exposição na galeria Abysmo dia 25 de Abril de 2014 ... Trabalho seleccionado para o COMIC AND CARTOON ART ANNUAL (categoria "Long Form") pela Society of Illustrators (Nova Iorque) com exposição e catálogo patente entre 28 de Maio e 21 de Junho 2014 ...


Imagens do livro:



A autora nasceu a 1 de Dezembro de 1957 em Ostende, Bélgica. Filha de uma professora de literatura inglesa e de um pintor, cedo despertou para o prazer da leitura e do desenho. Concluídos os estudos secundários, foi para Paris, onde se licenciou em literaturas modernas na Sorbonne. É durante esse período que inicia também a sua actividade criativa em jornais e revistas culturais e chegou mesmo a desenhar cenários e figurinos para grupos de teatro alternativo. Em 1990 foi trabalhar para os EUA a convite de um editor amigo. Passados cinco anos publicou a sua primeira obra. Os seus textos e desenhos pertencem ao universo do absurdo. Vive em Chicago.

Bibliografia em Portugal:
O Armário Psicótico - Boas Maneiras (Eterogémeas; 2008)
W.C. / Wondeful Choice / Escolha Maravilhosa (MMMNNNRRRG; 2013)

Sem comentários: