terça-feira, 7 de março de 2017

Gazeta #1 (Nov'16)


A saída do primeiro número da Gazeta abre um bairro de esperanças!!! Já não são só as Juntas de Freguesia que têm o monopólio de emissão de ideias no meio local. Devem ter reparado que nos últimos anos todas as Juntas passaram a ter o seu orgão de propaganda encoberta numa publicação que deveria ser usado como  serviço público. Além de algumas roçarem o luxo gráfico (ou o desperdício, conforme o prisma) o que querem mostrar apenas é o/a Presidente com crianças numa escola que recebeu um prémio, @ Presidente num Parque reaberto, @ Presidente a limpar o cuzinho de um velhote no Centro de Dia (quem nos dera ao menos passávamos a saber que um Presidente de Junta é útil para alguma coisa), etc... Tudo tudinho a favor do executivo que estiver a presidir, em que a discórdia é censurada e até perseguida. Infelizmente a falência dos jornais locais deixou um vácuo editorial que as Juntas sorrateiramente e alegremente preencheram juntamente com a Dica da Semana ou a papelada nazi do Pingo Doce.
Se @ Presidente da Freguesia de _______ pode projectar as suas operações higiénicas porque não poderá fazer também uma associação de bairro como a RDA69? Antro de anarco-ciclistas, libertários em ebulição e outras criaturas do contra, a Gazeta vence logo a bosta editada das Juntas porque tem um design impecável, humor q.b., intelecto crítico e o José Smith Vargas a ilustrar e banda-desenhar. É grátis e tem um poster paradoxal para ser fotocopiado e colocado em todas as caixas de electricidade de qualquer cidade ou vila ou aldeia. Viva!

Sem comentários: