quinta-feira, 12 de outubro de 2006

Heróis da Literatura Portuguesa

Daniel Lopes e João Chambel
Íman; 2002

Livro de bd em que não é fácil de rotular. Os seus dois autores não dividem as tarefas de argumentista e desenhador como é muitas vezes habitual na produção da bd nem o fazem a "quatro mãos" como tem acontecido nas novas tendências da bd - a "dupla dinâmica" Dupuy-Berberian ou os suecos-berlinenses Max Andersson e Lars Sjunnesson. Mais simples, cada um fez uma estória das seguintes «insignes figuras»: Álvaro do Carvalhal, Teixeira de Pascoaes, Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, António Ferro e Mário Cesariny, num registo gráfico que muitas vezes se confundem os estilos dos autores-desenhadores. Creio que terá sido propositado a aproximação dos grafismos do João e do Daniel (autores de vários fanzines dos anos 90) para criar uma unidade ao livro.
O conteúdo narrativo também não é linear pois não se tratam de adaptações literárias das obras dos escritores - tem elementos mas não são usados como valores absolutos - nem são biografias sobre os escritores - embora existam alguns "slice-of-life" numa ou noutra bd. É neste vai-e-vem do "que não é" e "que é" que se completa a leitura de HLP.

4

De resto, o livro já ganhou o epíteto de "livro maldito" uma vez que a editora Íman desapareceu do mapa (assim sem mais nem menos) deixando a sua tiragem ao sabor do destino - a gráfica já terá destruído o resto da tiragem que não deve ter sido paga? Entretanto os autores lá conseguiram regastar alguns exemplares que estão disponíveis comercialmente via Chili Com Carne.

Sem comentários: