quinta-feira, 19 de junho de 2008

rápido, muito rápido!!!

Tem sido um ano difícil para mim... desde o final de Janeiro que deixei de ter computador pessoal e como tal muitas publicações que recebemos na Chili Com Carne não têm sido divulgadas.

Por isso, serve este "post" sem grandes divagações desbobinar uma série de "indies around the world":

Boy's Club (Teenage Dinosaur; 2006) de Matt Furie, é um zine / comic-book em que o autor mostra como é fixe viver como jovem solteiro universitário a dividir casa com outros indivíduos na mesma situação. A capa não engana - apesar do interior ser a preto e branco! Temos quatro tipos imersos em "junk-food", "videogames", drogas leves e preguiça transmitidos em episódios de uma página. Imagens caricaturais, grotescas e mutantes bem desenhadas sobre pessoas que gostam de cheirar os seus próprios peidinhos.

Em Angoulême encontrei dois colaboradores do Mutate & Survive, os franceses Gilles Rochier e Jonathan Larabie, que me mostraram produções recentes:

Dunk Chicken and Blood (Groinge; 2008) é puro "frenchy white trash", daquele que mete Pais a arder. Um livro maneirinho com os desenhos urbano-agressivos de Gilles e que conta onde se pode ir para comprar "aqueles ténis" quando se é pobre e fodido da cabeça. Nauseabundo q.b. retrata algo que já deve acontecer no mundo neo-liberal há bastante tempo e que deverá acontecer em Portugal em breve. Em francês.

Le nouveau journal de Judith et Marinette (Taupes de L'Espace; Dez'07) é um zine A5 onde participa Larabie e vários outros autores de bd franceses que em comum contam “slices-of-lifes” e fábulas divertidas na melhor tradição das publicações mundanas sem chegar a ser bem a Selecções Readers Digest. Recorte clássico de bom gosto, vale a pena investigar… em francês.

De referir que muitos destes títulos encontram-se à venda no site da CCC - ver secções de zines e livros - descontos de 20% para sócios.

Mais livros: Hunter & Painter (Buenaventura Press; 2007) do inglês Tom Gauld, autor quase já tão obrigatório de conhecer como Lewis Trondheim pela sua igual economia de traços para contar histórias tragico-cómicas, neste caso sobre o valor e sentido da Arte. Edição norte-americana / 5€ (4€ para sócios). La Dinde Sauvage : Mont Arabat (PLG; 1997) do belga Joe G. Pinelli, autor que esteve no Salão Lisboa 2001 e foi editado um livro em Portugal pela Polvo. É o Fauvismo aplicado à bd com formas simplificadas embora de um "realismo feroz", narração directa e intimisma sem ser lamechas, um caso de estudo para quem entender melhor a língua de Voltaire. Edição limitada a 666 exemplares, assinada e numerada pelo autor / 10€ (8€ para sócios).

E zines: Gente Cega (2008) é a primeira edição do recém-criado colectivo Hülülülü (olha o excesso de tremas!) e é um zine 16 páginas A5 (só!? ó tristezzzzza!) de desenhos feitos sem olhar para o papel - um exercício de desenho comum em muitos cursos de desenho. Os desenhos de Ana Borges poderiam cair na vulgaridade de um exercício se não tivesse escolhido bem os "temas" dos desenhos, especialmente as mãos são expressivas (só elas mereciam um zine de 32 páginas!) ou as estátuas e objectos militares. Mais zines esperam-se para a Feira Laica só espero é que não sejam só zines de 16 páginas!!! Post Shit (2008) é a estreia da marca Crime Creme - que já foi colectivo de zines e artes plásticas e actualmente blogue de Jucifer, que assina este zine de 10x10cm. É a edição de trabalhos feitos em Post-its (não se pode viver com eles, não se pode viver sem eles), os únicos que se aproveitavam de uma exposição tonta na Yron, feitos à Jucifer way: non-sense e iconoclasta. A must have! Vai esgotar!

2 comentários:

jucifer disse...

não é a estreia da marca crime creme, é uma subsidiária da antiga anothers thinking productions!

mmmnnnrrrg disse...

Ex.a sra. Jucifer,
a nossa administração lamenta imenso o erro cometido pelo nosso funcionário mmmnnnrrrg, ao qual será punido segundo o regulemanto interno da nossa companhia.
pretendemos corrigir o erro o mais breve possível.
com os melhores cumprimentos
CCC